935 333 777 | info@ligiasilva.com

Sabotagem – Parte 1

Acredito verdadeiramente que a vida vai fazendo pedidos a cada um de nós. Pedidos que permitem que venha ao de cima o melhor de cada um de nós, a nossa forma mais pura, e mais verdadeira. Nem sempre conseguimos ouvir esses pedidos, ou melhor, na maior parte das vezes não os conseguimos aceitar. Sabemos que eles existem, sabemos que o passo tem de ser dado, mas temos medo. Um medo natural, mas que está lá e que tentas vezes nos faz resistir, e permanecer na dor.

Este ano celebro 9 anos em que trabalho na área de Coaching. Sim 9 aninhos! Ao longo destes 9 anos tive oportunidade de trabalhar com muitas pessoas, espero ainda trabalhar com muitas mais! Somos todos diferentes, verdade, mas também partilhamos muito a forma como sabotamos o nosso potencial. Partilhamos de forma muito similar a forma como sabotamos a nossa felicidade e as nossas relações.

Existe dentro de nós uma voz que apela ao nosso crescimento e ao nosso poder pessoal, que apela à transmutação das nossas crenças limitadoras e de escassez, acredito que esta voz é ligação direta com a nossa alma, com o nosso coração. Ao comunicarmos cada vez mais com esta voz, o que em muitos livros se chama: ganhar consciência, iniciamos um processo de desenvolvimento pessoal. Acredito que o realizar deste caminho tem como única meta, o sermos mais felizes, o sermos genuínos e autênticos e estarmos mais próximos da aceitação de todas as nossas partes.

Contudo, quando falamos de crescimento pessoal, parece algo tão simples e bonito, mas não. Pelo menos daquilo que eu vejo em mim e nas pessoas com quem trabalho. Este processo exige coragem. Porquê? Porque para sermos felizes, temos que libertar da mochila o que não nos deixa avançar. Porque para sermos genuínos, temos que largar as máscaras. Porque para nos aceitarmos, temos que reconhecer como atuamos, como nos sabotamos. Por isso este processo de crescimento pessoal por vezes é uma montanha-russa, num momento sentimos que estamos a crescer, e logo a seguir sentimos que nos tiraram o tapete. Ao longo destes 9 anos fui ganhando consciência, das várias formas que o nosso EGO tem de se manifestar neste processo de crescimento. Ao longo deste mês vou partilhar contigo as quatro formas que mais sabotam a nossa felicidade. Hoje partilho contigo esta:

  • Compensação

De forma inconsciente ou mesmo consciente acredito que sou insuficiente de alguma forma. Seja numa perspetiva física (muito gordo, muito magro, baixo, alto, etc.) ou numa perspetiva comportamental (pouco inteligente, culto, inseguro, etc). Se tenho esta “insuficiência” vou tentar compensá-la. Na maior parte das vezes posso assumir que é o oposto daquilo que sinto que sou.

Se sinto que não sou feliz, vou fazer de tudo para provar que sou feliz. Se sinto que não sou confiante, vou fazer de tudo para provar que sou confiante. Um outro padrão passa por utilizar a minha “insuficiência” como razão para não sair fora da minha zona de conforto, para não crescer, ou como justificação para não avançar.

Exemplo: “Claro que não consegui, já sei que não sou inteligente/comunicativo/seguro o suficiente?”

A compensação é um mecanismo de sabotagem muito presente nas nossas relações, dado que é nestas que as nossas inseguranças estão mais presentes, desta forma para tentar compensar ou obter a validação do outro, eu vou fazer de tudo o que está ao meu alcance para esconder estas inseguranças, este sentimento de insuficiência. Repara que na maior parte das vezes este processo é totalmente inconsciente, por isso tantas vezes repetimos nas nossas relações vários comportamentos, apenas estamos constantemente a compensar.

Se este artigo fez sentido para ti, partilha com alguém que sentes que pode ajudar.

Para agendares consulta presencial ou online, podes enviar email para info@ligiasilva.com.

Espero ver-te muito em breve.

Um beijo enorme e até já!

Lígia Silva,

Life Coach e Terapeuta.

www.ligiasilva.com

You May Also Like

Leave a Reply